Blog

Sinduscon Nor premia melhores práticas e projetos acadêmicos ligados à construção civil em Maringá

Em sintonia com o momento do país, Prêmio Sinduscon destaca a ética, compliance e boas práticas no setor da construção civil.

Na última sexta-feira, 1º de dezembro, foi realizado em Maringá o Encontro Empresarial da Construção Civil, organizado pelo Sindicato da Indústria da Construção do Noroeste do Paraná (Sinduscon). O evento marcou a entrega dos vencedores do Prêmio Sinduscon, Prêmio Fornecedores e Prêmio Academias.

Desde 2010, quando foi criado, o Prêmio Sinduscon foi se modernizando ano a ano, de acordo com as tendências do mercado, da economia e do meio ambiente. Em 2017, a maior mudança foi a introdução do quesito compliance no regulamento.

 

A avaliação do Prêmio Sinduscon é baseada no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat, nas resoluções do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), nas Normas de Segurança no Trabalho (NR 18 e NR 35, entre outras) e nos critérios de sustentabilidade – econômica, social e ambiental.

Oito técnicos do Sinduscon, Seconci, Sebrae e Sesi/Senai realizaram três avaliações nos canteiros de obras e escritórios das 17 empresas concorrentes nas categorias Incorporações, Obras de Terceiros e Obras Públicas. Em cada categoria são premiados os primeiros e segundos lugares.

A realização do prêmio é do Sinduscon, Seconci, Sebrae/PR e Senai-PR, com apoio do CREA-PR e Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Selo Boas Práticas

Outra novidade na premiação deste ano foi a criação do Selo Boas Práticas na Construção Civil. A chancela foi concedida para as construtoras concorrentes que atingiram uma nota final das auditorias pré-estabelecida no regulamento. As empresas poderão utilizar o selo no ano seguinte, mostrando que se destacaram nas premissas do regulamento das obras inscritas no Prêmio Sinduscon.

 

 

Prêmios Fornecedores e Academias

No dia primeiro de dezembro também foram conhecidos os vencedores dos prêmios Fornecedores e Academias. Neste ano, todos os associados puderam indicar empresas fornecedoras de produtos e serviços.

As duas empresas mais votadas através de um formulário eletrônico em cada categoria participaram do Prêmio Fornecedores.  Todas passaram por avaliações referentes às práticas, registros, documentações e controles dos temas propostos, conforme normas e legislações pertinentes à segurança do trabalho, qualidade, meio ambiente, sustentabilidade e responsabilidade social.

O Prêmio Sinduscon Academias envolveu seis avaliadores do Centro de Inovação de Maringá (CIM), Sinduscon, Seconci, Crea-PR. A iniciativa, em sua terceira edição teve o objetivo de aproximar o meio científico-acadêmico do setor empresarial da construção civil de Maringá. Como novidade para este ano, os dois trabalhos (e não apenas um, como nas edições anteriores) que obtiverem as maiores notas pela comissão avaliadora e receberam os prêmios de primeiro (R$ 2000,00 – dois mil reais) e segundo lugares (R$1000,00 – mil reais).

Entre as dezenas de trabalhos recebidos de alunos e professores de diversas instituições de ensino de Maringá, novem foram selecionados e concorrem aos prêmios. Todos os finalistas pertencem à UEM e Uningá e os trabalhos englobam tanto graduação, pós-graduação e mestrado.

O foco principal do Prêmio Sinduscon Academias são os cursos das áreas de Engenharia Civil, Arquitetura, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, Engenharia Química, sendo que outros cursos podem se inscrever para a premiação, desde que o setor econômico dos trabalhos sejam as empresas da cadeia produtiva da construção civil.

Os vencedores

O primeiro lugar no Prêmio Sinduscon Academias, ficou para Arthur Lucena, com o projeto: Proposição de diretrizes para a sede sustentável da cooperativa de crédito em Maringá – PR. Arthur recebeu o prêmio de R$ 2000,00 – dois mil reais.

O segundo lugar ficou com Murilo Umada que recebeu o prêmio de R$1000,00 – mil reais.