Blog

Observatório Social de Maringá é vencedor do XII Prêmio Innovare

*Textual Comunicação

 

O Observatório Social de Maringá (OSM) venceu o XII Prêmio Innovare na categoria Justiça e Cidadania, criada este ano para que pessoas, empresas e organizações não ligadas ao Judiciário brasileiro participassem do prêmio. A cerimônia foi realizada terça-feira (1), no Supremo Tribunal Federal, com a presença de ministros, presidentes de associações parceiras e dos 21 autores de iniciativas que foram finalistas deste ano.

O projeto que levou o OSM a ser o primeiro colocado dentre 244 inscritos na categoria – no total, 667 – foi Busca pela Transparência e Zelo na Gestão dos Recursos Públicos. “Realizamos um projeto criado para dar solução a um problema local que ganhou reconhecimento nacional. Temos satisfação pela importância desse envolvimento na tentativa de criar soluções para um futuro melhor, com um trabalho que visa à melhor aplicação de recursos públicos, gestão eficiente”, diz Fabia dos Santos Sacco, presidente do OSM.

Também foram premiadas demais práticas em áreas que se dividem em Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Premiação Especial. O Paraná também ficou com o prêmio na categoria Tribunal, com o projeto Criança e Adolescente Protegidos, em que 600 mil crianças e adolescentes foram identificados por meio do registro digital, biométrico e fotográfico para viabilizar, por exemplo, a localização de crianças desaparecidas ou sequestradas. E a Premiação Especial foi para o projeto Centrais de Negociação da Procuradoria-Geral da União.

Criado em 2004, o Prêmio Innovare é a mais importante premiação da Justiça Brasileira por identificar, reconhecer e disseminar práticas inovadoras de todo o Brasil que estejam aumentando a qualidade da prestação jurisdicional. Ao longo dessas doze edições, a iniciativa soma cerca de cinco mil práticas inscritas e 150 premiadas.

Realizado pelo Instituto Innovare, o prêmio também conta com a parceria da Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Associação de Magistrados Brasileiros, Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Nacional dos Procuradores da República e Associação Nacional dos magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), além do apoio do Grupo Globo.